DICAS PARA A DECORAÇÃO DE LOCAIS DE TRABALHO

Como estar em contato com os funcionários sem perder a privacidade:

A tendência contemporânea dos escritórios é para o “open space”, espaçoo livre ou aberto, que permite maiores integração e rapidez na comunicação entre as pessoas, e onde diretorias e chefias trabalham diretamente em contato com seus funcionários. No entanto, mesmo em tal tipo de ambiente, um espaço fechado específivo é sempre necessário, para se conseguir concentração, silêncio e privacidade. Sugiro que se instale, entre a sala e o espaço dos demais funcionários, uma parede divisória de vidro com estrutura metálica. A oferta desse tipo de produto é bem diversificada, permitindo soluçoes bastante flexí­veis e funcionais.

Que tipo de assento e iluminação usar na sala de espera ou no consultório:

Sugiro o uso de assentos individualizados, que podem ser poltronas ou cadeiras estofadas. A justificativa estão em que a maioria dos pacientes normalmente sente-se constrangida em dividir assentos coletivos, tipo sofá, aquela coisa de pessoas umas encostadas à s outras. A individualização dos assentos, portanto, propicia maior conforto e uma sensação de maior segurança psicológica, gerando uma atmosfera mais relaxante. Dão preferência aos tecidos sintéticos, como o couro ecológico. Quanto a iluminação, prefira a direta, bem clara, procurando misturar luz fria com luz amarela (incandescente ou dicróica), pois isso criar um ambiente mais aconchegante.

Como decorar consultórios de maneira diferenciada, transformando o local de trabalho em item de marketing:

Nesse caso, é preciso um projeto arquitetônico capaz de integrar forma, materiais e negócio, tudo voltado para seu público-alvo (crianças e seus pais). Ou seja, não bastará simplesmente escolher alguns quadros atraentes, pintar as paredes com cores agradáveis e escolher alguns móveis compatí­veis. Transformar a sede do negócio em um item de marketing é uma boa idéia, fixa estrategicamente a imagem do empreendimento e gera mais negócios, mas esse é tipicamente o caso em que ter boas idéias, somente, não basta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *