MUITA LUZ

Nesta época de festas e chegada do verão, as noites quentes nos induzem a conviver mais fora de casa e, portanto, quem tem área externa na residência deve dar a ela atenção especial, não a deixando restrita apenas à iluminação natural da luz do dia.

Uma área externa bem iluminada não só torna o ambiente mais agradável, ao destacar e valorizar paisagismos bem elaborados, como também permite uma utilização prazerosa deste espaço via um agradável jantar, uma suntuosa festa ou simplesmente um bate-papo informal.

A iluminação bem planejada, com focos direcionados e luminárias escolhidas corretamente para valorizar um jardim, por exemplo, requer bom gosto, cuidados e, principalmente, um projeto de iluminação feito por profissionais da área.

As lâmpadas devem ser blindadas e vedadas com silicone ou borracha. Não se esqueça de verificar se elas atendem tecnicamente ao projeto de iluminação e se podem ser expostas à intempérie. Não faça a instalação em dias chuvosos e evite que as lâmpadas encostem em plantas, pois o calor pode danificá-las.

Os profissionais da área de iluminação afirmam que as lâmpadas alógenas são ideais para áreas externas, por serem pequenas, duráveis, mais quentes e, principalmente, fiéis na reprodução das cores, sendo este último item muito importante na hora da escolha de lâmpadas também para áreas internas).

Existe uma variedade imensa de tipos de lâmpadas, uma para cada necessidade. Elas iluminam e valorizam espaços e objetos.

Existem lâmpadas especificas para iluminar plantas altas e esculturas (a AR 111 50 watts). Já as dicróicas blindadas são ideais para estarem dentro de vasos e iluminar plantas de baixo para cima. Para dar profundidade em áreas grandes prefira lâmpadas de vapor de sódio e de mercúrio.

No entanto, o mais importante sempre é ter um projeto específico de iluminação, vis-à-vis com o paisagismo do ambiente. Desejo a todos um Feliz Natal, com muita paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *