O TELHADÉ UMA REFERÊNCIA

Cobrir a habitação é uma necessidade que existe desde a pré-história. Os telhados ou coberturas eram feitos inicialmente com paus e peles de animais – e a única coisa que orientava os “construtores” era a proteção contra as intempéries climáticas.

Modernamente, o valor do telhado não se resume somente ao aspecto funcional, ele tem grande participação na qualidade estética, pois é nesse particular um elemento de impacto. Marca um estilo arquitetônico, cria uma nova paisagem e relaciona-se com a fachada, exercendo contrastes com ela. Por si só, o telhado ou cobertura já indica a existência de uma moradia e de um proprietário do espaço.

O telhado age como isolante térmico e afasta os ruídos, e serve para proteger toda a construção. Sendo a parte mais exposta da casa, precisa portanto ser bem executada, com produtos de qualidade a fim de garantir tranquilidade e segurança. Por isso, é fundamental uma análise detalhada na hora de decidir os melhores materiais para construir um bom telhado.

Quando bem projetado, o telhado agrega valor à residência, sofistica a construção e define o estilo. É chamado de “a quinta fachada da residência” e, por todos esses motivos, merece um bom investimento.

Um telhado não é eficiente por obra do destino. No entanto, quando o assunto é a execução da cobertura, infelizmente ainda predominam o amadorismo e a curiosidade, o que, num futuro muito próximo, pode gerar vazamentos, gastos com reformas e ajustes, além de muita dor de cabeça. O custo de um telhado bem acabado é sempre bem mais barato que o daquele feito sem projeto (ou aproveitando a forma mais baratinha).

Assim, discuta com seu arquiteto como será a quinta fachada de sua casa, planejar vale a pena. Você terá uma cobertura econômica duradoura e com um bom valor estético.

Existem hoje muitas opções e soluções para resolver todos os pontos singulares dos telhados, tais como telhas tabeiras laterais, junções, arremates, telhas de policarbonato (intensificam a iluminação), telhas de ventilação para o conforto térmico, etc.

Algumas dicas para identificar uma boa telha de cerâmica:

1. Bata na telha com uma chave: ela deve emitir um som puro

2. Risque a telha: se fizer um sulco, desconfie.

3. Suba na peça, com os dois pés, sem receios: se ela for de boa qualidade, normalmente suporta um peso entre 50 e 80 quilos.

4. Examine a parte interna da telha e verifique se os encaixes são bem formados e sem lascas.

Uma dica importante: é melhor comprar por metro quadrado que por milheiro. O metro quadrado é a forma mais prática e justa de avaliar se o produto é caro. Com o milheiro, o consumidor acaba por perder a unidade de comparação, dificultando uma análise de custos.

Até a próxima semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *