REFÚGIOS DE TRANQUILIDADE

Poder escapar, sempre que possível, em direção a um refúgio de paz e tranquilidade, onde se possa relaxar e as crianças podem brincar à vontade na terra, correr pela varanda, entrar em casa molhada da piscina… é praticamente um sonho de todo mundo que mora em centros urbanos. Assim, inteiramente voltada para o descanso e o lazer, uma casa no campo (ou na praia) é por vezes um paraíso particular não somente para ficarmos à vontade, como também ter o prazer de receber os amigos, de estarmos juntos somente àqueles de quem gostamos.

Ao pensar num projeto desse tipo, algumas dicas básicas e conselhos práticos são importantes, para não transformar seu sonho em uma casa com cara e jeito de cidade.

1. Procure um terreno com boa insolação, de preferência localizado em lugares altos e com uma boa vista da paisagem.

2. Planeje tudo para o lazer da família, tendo em consideração que, de qualquer ponto do interior da casa, se possa ter acesso à area do jardim ou da piscina.

3. O terraço, seja para cidades de montanha ou praia, deve ser o cartão de visitas, o coração da casa, reunindo todas as condições para um bom descanso, para as reuniões com amigos e para as refeições a qualquer hora do dia ou da noite.

4. Desde as áreas externas até o cantinho mais íntimo da casa, pense sempre em praticidade: todos os materiais utilizados devem ser fáceis de limpar e manter, possuindo durabilidade garantida, pois como a casa é para fins de semana ou férias, a manutenção provavelmente não será diaria (mesmo com a contratação de caseiros, isso nem sempre é garantido).

5. Uma boa saída é adquirir portas e janelas de demolição e privilegiar a pintura de todas as paredes com o visual rústico.

6. Abuse do jardim, crie espaços verdes exuberantes, compostos com espécies nativas.

7. Alie beleza, praticidade e luminosidade a um custo final bastante razoável, pois é possivel alcançar o sonho da segunda casa sem nenhum excesso e grandes problemas de orçamento.

Até a próxima semana. E não deixe de conferir a 5a. Bienal Internacional de Arquitetura, no Pavilhão da Bienal do Parque do Ibirapuera. Vai até o dia 2/11, de segunda a quinta, das 9h30 às 23h e de sexta a domingo, das 9:30 às 24h Vale a pena, mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *