SALAS PARA CONVIVER

Nos dias de hoje, existe uma crescente demanda por qualidade de vida e segurança. Isso acaba afetando, inclusive, a distribuição do espaço da nossa casa. Dentre os componentes dessa demanda, podemos apontar, por exemplo: a consciência sobre a necessidade de preservação da saúde (que acaba por justificar a aquisição de uma esteira rolante e outros equipamentos de fitness); a necessidade de relaxar a mente e o corpo (diante de uma vida extremamente agitada, justifica-se a aquisição de aparelhagem condizente com os maravilhosos DVDs de filmes e shows); ter os filhos adolescentes por perto e por mais tempo (é preciso adquirir vídeo games e equipamentos de informática); a necessidade de maior convivência com os amigos, e outros. Mudam as aspirações, multiplicam-se as tentações do mercado e a casa tem de se adaptar para acolher as novas atividades e as novas máquinas, que surgem na sequência. Tal transformação tem tudo a ver com os espaços dedicados ao lazer, principalmente pelo número de eletrônicos que contêm. Nestes espaços. a decoração trabalha com questões muito particulares como a ergonomia e a acústica.

A sala de TV é um espaço em que, geralmente, todos os membros da família se reúnem, convivem e recebem os amigos. Assim sendo, merece atenção especial, em particular no que toca ao conforto: sofás e poltronas com revestimentos resistentes e fáceis de limpar, como camurças sintéticas, couros ecológicos, pufe como mesa de centro acomodando os pés, luz modulável, almofadas e mesinha lateral para apoio de copos livros e até aquele lanche especial… tudo isso tem de estar bem distribuído, de modo a propiciar um ambiente aconchegante e permitir trânsito fácil, mesmo à meia luz.

Esse ambiente pode também servir como canto de leitura, sala de música e até academia de ginástica, isso quando se pode dispor de espaço extra que comporte uma esteira ergométrica (vídeos e um bom programa de TV combinam com caminhadas na esteira).

Um espaço tão importante não pode ser projetado em quartinhos apertados, corredores, salas íntimas, ou em qualquer outro lugar que não seja o “coração da casa”, concordam? Daí que ele deve conter o número necessário de assentos para todos os moradores da casa (o clima é de convívio). Esse detalhe ganha maior importância quando se estiver falando da sala de estar principal ou da diretamente ligada a esta, uma sala contígua.

Uma estante deve organizar todos os equipamentos e periféricos da TV (vídeo, DVD) e do som (receiver, amplificador, etc.), pois isso facilita, inclusive, a arrumação e a limpeza.

Um detalhe importante: a distância ideal entre TV e telespectador determina a posição do aparelho na sala. O padrão mais usual é aquele em que 10% da distância da seja igual ao total das polegadas do aparelho. Por exemplo, numa sala com 3,20m, a TV adequada tem 32 polegadas.

Devido a luminosidade desse tipo de ambiente, não se podem dispensar cortinas ou persianas. O mercado, atualmente, é pródigo em sistemas blecaute, que vedam totalmente a luz. Recomendo luminosidade suave nestes espaços, pois, segundo os médicos, isso evita que se force a visão.

Em um de meus recentes trabalhos acabei por transformar um 3º dormitório, já sem nenhuma utilidade como quarto, em sala de TV e som. Com isso, o estar ficou maior e mais confortável para reunir amigos, filhos e netos, com muito mais conforto e opções de lazer.

Até a próxima semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *